• Professor Filemon

ADJETIVO



Definição; Classificação dos adjetivos; Adjetivos pátrios; Outros adjetivos pátrios; Adjetivos pátrios compostos; Locução adjetiva; Flexão de gênero; Flexão de número; Plural dos adjetivos compostos; Flexão de grau; Grau comparativo; Grau superlativo.


DEFINIÇÃO

Adjetivo é a palavra variável em gênero, número e grau que expressa qualidade, propriedade, estado ou características do substantivo ou de qualquer palavra substantivada.


O severo diretor é um homem incompreensível e nervoso.

É fácil encontrar um cidadão ético.

Aquela linda garota sempre se mostrou uma pessoa adorável.


Classificação dos adjetivos

Os adjetivos são classificados em:


a) simples – apresentam um único radical: time tricolor, remédio eficaz.


b) compostos – apresentam mais de um radical: acordo luso-brasileiro, causas político-econômicas


c) primitivos – não provêm de outra palavra da língua portuguesa: camisa verde, homem leal


d) derivados – provêm de outra palavra da língua portuguesa: camisa esverdeada, homem desleal, planície amazônica


Adjetivos pátrios

Adjetivos pátrios ou gentílicos são os que exprimem a nacionalidade ou a origem do ser.

futebol brasileiro, população paulista, cidadãos brasilienses, torcedores cariocas Veja, na lista que segue, os adjetivos pátrios dos estados e capitais brasileiros:


Ainda com relação ao Brasil, merecem destaque os seguintes adjetivos pátrios:

Outros adjetivos pátrios


Adjetivos pátrios compostos

Muitas vezes, os adjetivos pátrios são compostos, referindo-se a duas ou mais nacionalidades ou regiões. Nesse caso, assumem sua forma reduzida e erudita, com exceção do último adjetivo, que se apresentará em sua forma normal. Observe alguns exemplos:


Acordo entre a Espanha, a Itália e o Brasil – Acordo hispano-ítalo-brasileiro.

Tratado entre a China e a França – Tratado sino-francês.


Comércio entre Japão, Áustria e África – Comércio nipo-austro-africano.


Veja agora algumas formas reduzidas de adjetivos pátrios:


afro (africano)

anglo (inglês)

austro (austríaco)

belgo (belga)

euro (europeu)

franco (francês)

greco (grego)

hispano (espanhol)

ítalo (italiano)

luso (português, lusitano) nipo (japonês, nipônico) sino (chinês)

teuto (alemão, teutônico)


Locução adjetiva

Locução adjetiva é a expressão formada de preposição mais substantivo com valor de um adjetivo:


Não beba água de chuva. (pluvial)

Isso é atitude de criança. (infantil ou pueril)

Adoro a música do Brasil. (brasileira)

Os bebês devem tomar leite de mãe. (materno)


Segue uma lista de locuções adjetivas acompanhadas dos adjetivos correspondentes:


Muitas vezes, a locução adjetiva não possui um adjetivo que lhe corresponda. Nem por isso deixa de ser classificada como locução adjetiva. É o que ocorre, por exemplo, em:


instrumento de sopro, piano de cauda, caixa de papelão


Flexão de gênero

Como os substantivos, os adjetivos podem ser do gênero masculino ou feminino:


aluno atento — aluna atenta

dia ensolarado — tarde ensolarada


Dependendo da forma que assumem, os adjetivos se classificam em uniformes

e biformes:


a) uniformes — apresentam uma única forma para os dois gêneros:

homem inteligente - mulher inteligente

menino simples - menina simples

aluno feliz - aluna feliz


b) biformes — possuem uma forma para o masculino, outra para o feminino:

homem magro - mulher magra

menino obeso - menina obesa

aluno estudioso - aluna estudiosa


Flexão de número

Plural dos adjetivos simples


Os adjetivos simples formam o plural da mesma maneira que os substantivos simples:


pessoa decente - pessoas decentes

animal dócil - animais dóceis

homem feliz - homens felizes


Os substantivos empregados como adjetivos ficam invariáveis:

camisa laranja - camisas laranja

amigo urso amigos urso

comício relâmpago - comícios relâmpago

conta fantasma - contas fantasma


Plural dos adjetivos compostos Regra geral

Como regra geral, nos adjetivos compostos somente o último elemento varia, tanto em gênero quanto em número:


acordo luso-franco-brasileiro — acordos luso-franco-brasileiros

camisa verde-clara — camisas verde-claras


Observação

1. Se o último elemento for substantivo, o adjetivo composto mantém no plural a mesma forma do singular:

camisa verde-abacate — camisas verde-abacate

sapato marrom-café — sapatos marrom-café

blusa vermelho-sangue — blusas vermelho-sangue


2. Os adjetivos compostos azul-marinho e azul-celeste são invariáveis:

blusa azul-marinho — blusas azul-marinho

camisa azul-celeste — camisas azul-celeste


3. No adjetivo composto surdo-mudo, ambos os elementos variam tanto em gênero quanto em número:

homem surdo-mudo — homens surdos-mudos

mulher surda-muda — mulheres surdas-mudas


Flexão de grau

O adjetivo pode apresentar-se no grau comparativo e no grau superlativo.


No grau comparativo, a qualidade expressa pelo adjetivo estabelece comparação entre dois seres ou dois aspectos do mesmo ser:


O piloto brasileiro é tão veloz quanto o alemão. (comparação entre dois seres)

O piloto brasileiro é mais azarado que incompetente. (comparação entre dois aspectos do mesmo ser)


No grau superlativo, a qualidade expressa pelo adjetivo apresenta-se amplificada:


Casou-se com uma mulher belíssima.

Era um jovem inteligentíssimo.


A mudança de grau do adjetivo pode ser obtida por dois processos:


a) sintético — a alteração de grau é expressa por uma única palavra:

Esta casa é agradabilíssima.

Esta casa é menor que a outra.


b) analítico — a alteração de grau é feita pelo acréscimo de alguma palavra que modifique o adjetivo:

Esta casa é muito agradável.

Era uma casa mais pequena que incômoda.


Grau comparativo

O comparativo pode ser de igualdade, de superioridade ou de inferioridade.


No comparativo de igualdade, a qualidade expressa pelo adjetivo aparece com a mesma intensidade nos elementos que se comparam. O comparativo de igualdade constrói-se, geralmente, da seguinte forma:


tão + adjetivo + quanto (ou como)

Esta casa é tão arejada quanto (como) aquela.


No comparativo de superioridade, a qualidade expressa pelo adjetivo aparece mais intensificada no primeiro elemento da relação de comparação. O comparativo de superioridade assume, geralmente, a seguinte forma:


mais + adjetivo + (do) que

A bandeira do Brasil é mais importante que a do Distrito Federal.

Este alimento é mais saudável (do) que aquele.


No comparativo de inferioridade, a qualidade expressa pelo adjetivo aparece menos intensificada no primeiro elemento da relação de comparação. O comparativo de inferioridade apresenta-se, geralmente, da seguinte maneira:


menos + adjetivo + (do) que

Esta casa é menos arejada (do) que aquela.


Normalmente, o grau comparativo é obtido pelo processo analítico. Há, no entanto, alguns poucos adjetivos que formam o comparativo de superioridade pelo processo sintético:


Nesses casos, deve-se preferir a forma sintética na comparação entre dois seres. Só se deve usar a forma analítica quando se comparam duas qualidades do mesmo ser:


Esta sala é maior que a outra. (comparação entre dois seres)

Esta sala é mais grande que arejada. (duas qualidades do mesmo ser)


OBSERVAÇÃO

As formas mais pequeno e menor podem ser usadas indiferentemente, sendo a forma sintética mais utilizada:

Esta sala é menor que a outra. / Esta sala é mais pequena que a outra.


Grau superlativo

O superlativo pode ser absoluto ou relativo.

No superlativo absoluto, a qualidade expressa pelo adjetivo não é posta em relação a outros elementos:


Este exercício é muito fácil, (superlativo absoluto analítico)

Este exercício é facílimo. (superlativo absoluto sintético)


No superlativo relativo, a qualidade expressa pelo adjetivo é posta em relação a outros elementos:




“Você era a mais bonita das cabrochas dessa ala...” (Chico Buarque) — superlativo relativo de superioridade.


Este exercício é o menos fácil da lição. — superlativo relativo de inferioridade.


O superlativo absoluto sintético é formado pelo acréscimo dos sufixos superlativos:

-íssimo, -ílimo ou -érrimo.


Segue uma lista de superlativos absolutos sintéticos:


Quando, na lista acima, o adjetivo apresenta mais de uma forma para o superlativo absoluto sintético, a primeira é a forma erudita; as demais são formas populares consagradas pelo uso.


Em português, quatro adjetivos de largo uso apresentam também um superlativo absoluto sintético de forma irregular:


0 visualização
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram